domingo, 11 de fevereiro de 2007

E a verdade...

Ele queria conhecer a verdade. Arrumou suas coisas, aprontou as malas, só pôs o necessário, vestiu-se com o que achava mais confortável para uma longa viagem, despediu-se dos mais queridos e saiu em busca da dita.

Tempo ele tinha de sobra, por isso foi andando, ia com calma e aproveitando a viagem. Passou por diversos lugares, foi além do horizonte muitas vezes, encontrou aquelas botas perdidas, viu o vento fazer a curva. A todos que encontrava pelo caminho, perguntava:

- Conheces a verdade?

Sempre tinha um não como resposta.

Um dia, chegou ao alto de uma montanha - é sempre no alto da montanha, deveria ser o primeiro lugar a se procurar... -, encontrou uma velha senhora. Ela estava sentada sobre uma grande pedra, sozinha, as mãos descansavam apoiadas sobre as pernas, olhava para chão quando ele chegou, vestia-se maltrapilhamente, tinha o rosto enrugado, uma aparência maltratada, parecia cansada. Ele cumprimentou-a, como de costume, e perguntou:

- Conheces a verdade?

A velha levantou a vista, olhou em seus olhos e suspirou.

- Sim, sou eu.

Ela esboçou algo que ele pensou em interpretar como um sorriso. Não haviam mais muitos dentes na boca da velhinha. Ele sorriu em resposta, tinha enfim, depois de tanto procurar, atingido seu objetivo. Apresentou-se e explicou-se. Resolveu ficar e saber o máximo que pudesse sobre aquela anciã. Ela não se opôs.

Muito tempo passou até que ele decidiu que era hora de voltar para casa. Antes de partir, falou à Verdade:

- Verdade, o que poderia eu fazer por ti como agradecimento por tudo que me fizeste?

A velha riu baixinho, levantou o nodoso dedo e disse:

- Quando perguntarem por mim, filho, digas que sou jovem e bonita!

---

O conto não é novo, nem é meu. Achava interessante e resolvi escrever do meu jeito!

---

Para ouvir:

Blind Guardian - The Bard's Song, In The Forest

20 comentários:

√¹ท¹©¹u$ disse...

Muito legal, seu blog. Achei ele lá no orkut e vim conferir.
O conto também é interessante. Parabéns pela escolha.
Passa lá no meu blog depois, http://vrro.blogspot.com
Falow.

Dorian disse...

É uma ótima parábola. Nos mostra que nada é perfeito e que a contradição é algo que sempre fará parte de nossa existência, de nossas perguntas e de nossas respostas.

Luci disse...

É, não existe verdade absoluta...gostei...

Fique a vontade qto ao texto e a qualquer outra coisa que gostar lá no blog

:)

Monsieur Coçard disse...

hauHAUhu até a verdade apronta das suas!!! blind guardian sempre é uma boa pedida!

Bia Ferreira (Flor de cerejeira) disse...

Devia ter ido procurar essa velha ao invés de passar seis meses viajando de carona... Bah"!!!

beijo

Julis disse...

Gostei, verdade absoluta não existe e perfeição muito menos

B. disse...

Conto interessante, mas poderias ter postado a fonte.
És de Portugal? Senti uma certa diferença no português... rs


Ps: Essa Bárbara... é fogo, não?

*Lusinha* disse...

Ela é jovem e bonita e mais, não deveria estar escondida, devendo ser achada, mas presente em todo o lugar.
Bjitos!

Bia Ferreira (Flor de cerejeira) disse...

Querido, tá lá o teu conto... beijo

Lara disse...

Pois ficou excelente do seu jeito.
Adorei o novo visual!
Bjus

Luci disse...

assiste sim, vc vai gostar...

respondi sobre Poe lá no meu blog...


:)

Sebastiao Moura disse...

Sobre o original do texto: não lembro exatamente quando foi, mas meus cálculos fazem-me acreditar que foi há mais de dez anos que li o texto, foi numa sala de espera de um consultório médico, disso eu lembro com certeza. Infelizmente ficarei devendo o autor, não o conheço.

Anni_na disse...

Mas tá tudo muito bonito por aqui!!
Ficou ótimo teu blog...!

Que ótimo a Verdade ter esse senso de humor! Só pra mostrar que realmente levamos tudo muito a sério....é...será que é errado?

Bj!

Vinícius Lírio disse...

.

primeiro de tudo, visual bem bacana do blog agora...

quanto a verdade... ah coisa que precisamos tanto, as vezes pouco... bom, é sempre mais válido te-la na medida certa, jovem e bonita.

abraco e bom carnaval pra vc tb

.

B. disse...

Olá Sebastião!

Na bíblia tem uma passagem que diz: "Conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará"

A verdade... às vezes é simples, às vezes dura, mas sempre é libertadora!

Teu layout ficou bem clean! Gostei...

Lindo dia =)

Bjo

Giovana disse...

Viva a verdade!

Apesar de bíblico, concordo com o comentário acima - a verdade é mesmo libertadora. Sempre dá pra se tirar algo de bom das coisas, até mesmo da bíblia.
=)

Ei.... não entendi pq a senhora Verdade sugeriu que o tal viajante mentisse. =/
Seria porque a verdade as vezes é feia, e é melhor ter para si uma mentira confortante?

Ainda prefiro a verdade.

BeijocooooOOOOOooooOOOOOooooonas!

Sebastiao Moura disse...

Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará. João 8:32.

Sim, concordo, a verdade deve ser mesmo libertadora. Mas qual delas? A minha? A tua? Basta ser uma verdade para um qualquer?

Não creio que a Verdade tenha pedido para que o moço mentisse. Talvez aquela fosse a verdade da Verdade. Ou, quem sabe, aquela senhora nem fosse mesmo a verdade. Entendem?

Ah, sintam-se livres para terem suas próprias conjecturas.

Strange Little Girl disse...

Oi! Aconteceram tantas coisas nos últimos dias que eu acabei sumindo. Gostei do conto. Nem a Verdade é 100% verdadeira.

Já baixei a musiquinha em dois computadores diferentes e ainda não ouvi. Depois eu comento!

Beijinhos

Sarah disse...

Sabe como é vida de borboleta, ainda não achei um teclado do meu tamanho rsrrsrs :)
Lindo texto moço, trabalhaste muito bem nele!

Carol disse...

tem um trecho de uma música que diz o seguinte: se a verdade é trsite, é melhor mentir pra ela!

Porém, mesmo assim queria conhecer a moça jovem e bonita, tô precisando!

Beijoos ;**

Ocorreu um erro neste gadget